Document detail

C. Ferreira-Borges; Dr. J. Breda; M. Dara; et al. (2021)   C_WHO


Pessoas privadas de liberdade, por exemplo, detentos em presídios e outros locais de detenção, podem estar mais vulneráveis a doença do coronavírus (COVID-19) quando comparadas à população em geral, devido às condições de confinamento em que vivem com outras pessoas por períodos prolongados. Além disso, a experiência mostra que prisões, cadeias e locais semelhantes onde as pessoas estejam reunidas próximas entre si podem agir como fonte de infecção, amplificação e propagação de doenças infecciosas dentro e fora das prisões.

Coronavirus,  prisons,  detention,  control,  Prevention,  preparedness,  infection control,  outbreak prevention,